quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Momentos e Memórias!

A tua memória!

O quanto doí pensar em ti
na forma tão inesperada
do breve momento 
em que soltastes amarras
e saíste de mim

Pensa meu amor...
jamais te prendi
de livre vontade comigo estavas
apenas te condeno
por teres saído em silêncio
e na sorrateira da noite
sem quaisquer palavras

Destruíste e encerraste
o meu profundo sentimento
foste de tal maneira voraz
que não tive tempo de assimilar
aquele tão breve momento
para que pudesse e
tivesse tempo para desistir
para esquecer o meu amor
o meu doce amar e...
vagueando na solidão
sinto-me...
abandonada
rejeitada
ferida e maltratada
mas...
recuso-me a esquecer
seja com ilusão
seja com desilusão
o meu coração ainda quer
ainda espera
que um dia voltarás
e ser de novo a tua paixão

Amo-te tanto meu amor...
desejo-te perdidamente
que importa
que interessa
se continuo
se persisto loucamente
em permanecer eternamente
na...

Tua memória!

M. Godinho

7 comentários:

  1. um grito, uma dor pela ausência de um forte amor. Gostei

    ResponderEliminar
  2. Godinho Maria, gostei do seu poema "Momentos e Memórias!" Parabéns.
    Desejo a você um bom Domingo.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pela amabilidade, beijinho

      Eliminar
  3. hay letras que duelen.
    y ese dolor se siente en el corazón
    feliz semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradecida pelo comentário, beijinho e bom Ano.
      Maria

      Eliminar
  4. Boa noite, Maria
    Este teu lindo poema retrata a revolta do abandono, do sentir-se alguém traído nas suas mais doces ilusões.
    A dor do amor perdido só a entende quem a viveu - o nosso Fernando Pessoa não dizia que todas as cartas de amor são ridículas?
    Podem até ser, sim, mas não para quem as escreve nem para quem as recebe... :)

    Amiga, desejo que o teu Natal seja muito feliz, e te sintas rodeada de Paz, Amor, e muita Alegria no coração.
    Beijinhos
    Mariazita

    PS - Obrigada pelos votos de melhoras da minha filha.
    Felizmente vai recuperando, embora ainda precise muito do apoio que lhe dou, já que o lado da cirurgia tem que estar imobilizado.
    Continuo à espera do teu telefonema... :)

    ResponderEliminar